Por volta de 1985, terminava a construção da sede da fazenda do Sr. Ariovaldo e da D. Lúcia, um casal que adorava a casa cheia. Nos anos seguintes, aos domingos, eles recebiam seus filhos, noras, netos e amigos, para o almoço.

As crianças se divertiam, era o momento de união e brincar livre, sem intervenção dos adultos, os mais velhos iam na frente e os mais novos copiavam o que viam. Era só risada e brincadeira, coitados dos gansos, sempre tinha menino correndo atrás deles.

 

As árvores logo sentiam as aquelas mãozinhas escalando para pegar o fruto mais alto, "nadar" na piscina que nunca estava cheia era pura diversão para o verão quente, assim como lavar a casinha de boneca. No inverno tinha fogueira e a garotada em volta pulando igual pipoca... 

As crianças cresceram, o Vô Valdo faleceu, e o sítio ficou "fechado" e triste por um bom tempo. 

Em 2004, Renato, o filho mais novo do casal, e sua esposa Cristina, assumiram e reformaram o Sítio, deixaram tudo belo, começaram um novo pomar, um novo jardim.

Seus filhos, já adolescentes vieram também, uma apaixonada pelo campo e outro pela cidade, mesmo com essa diferença, existiu muita diversão. Noites do pijamas, churrascos, carnavais, futebol americano no campinho, corrida no canavial, amigos e um novo amor, não havia mais crianças, mas a casa tinha voltado a ser feliz.

Com o tempo, a vida corrida de quem vive no século 21, deixaram as coisas esfriarem, o sítio se transformou em uma simples casa, a Família agora era composta de 5 moradores itinerantes,  que aos finais de semana se encontravam para o almoço ou café (o pessoal dessa família gosta de comer), os amigos continuavam a vir, mas não tinha aquele brilho.

As primaveras foram passando, com o tempo alguns ciclos se encerram para outros começarem. Foi então que em 2014, uma nova fase se iniciou na vida de todos que já passaram pelo sítio, Inês e Olga vieram para transformar, para iluminar. As gargalhadas voltaram e as crianças também.

 

De moradores itinerantes, a casa voltou a ser um lar, a morada de quatro aventureiros, Raquel (a apaixonada pelo campo), Artur (o amor, o apaixonado por fazer), Inês (a alegria em todas as horas) e Olga (a que ama os bichos), e também de alguns animais de estimações, porque por aqui todo mundo é tratado como parte da família.

 

 O pomar agora é maior, bem cuidado, cheio de frutíferas diferentes, que o Renato, traz de suas viagens, quando vem  nos visitar, o jardim ganhou uma casa na árvore, obra do Artur e do João (nosso braço direito, e esquerdo também, rs...), a casinha de boneca continua no mesmo lugar, mas agora com brinquedos.

 

Os bichos começaram a chegar, afinal, sítio tem que ter "animais da fazenda".  Então, têm galo músico, para acordar todo mundo de manhã, e suas parceiras as galinhas, tem pato, marreco, ganso (mas agora ninguém corre atrás deles, rs...), Jaboti, Coelho, Arara, Mini Vaca, Mini Cabra.

 

E, principalmente, têm Alegria e Amor.

Em janeiro de 2018, tiveram ínicio as Vivências temáticas do Sítio de Pano, uma maneira de trazer outras famílias para esse lugar mágico, cheio de história, para uma troca de experiência incrível, enriquecedora para todos. 

Posso dizer, que o Sítio de Pano agora sorri e tem vida. 

Bonfim  Paulista, Ribeirão Preto - SP

  • Facebook ícone social
  • Pinterest ícone social
  • Instagram ícone social

Contato

telefone / whatsapp

+ 55 16 99991 1450